.posts recentes

. O poder das palavras

. A beleza

. Simplesmente nascendo

. o Termo

. A temporalidade da vida

. Sentir

. Recomeço

. Olhos nos olhos

. Os meus amados

. o mar e eu

. Tudo e tudo

. Numa madrugada

. Lágrima

. O meu amor pela vida

. Solidão

. Acabará sempre

. Poemas escritos em prata

. As horas

. A arte nas estrelas

. Poema pequeno

. Desejo

. E tudo o resto

. O que é senão a vida!

. Mais que um segundo

. Desejo

. Nascer e depois viver

. Um poema

. Amo

. O sentido das coisas

. Agnes

. Lágrima

. Amar

. Simplesmente ser

. Posso

. Nascimento

. A maré

. A magia da vida entrelaça...

. Desde pequena

. Porquê?

. Uma fábula moderna

. Anseio

. Eu

. Pinceladas

. Adoro

. Mãe

. Sofia, nome de uma Ana me...

. Cor

. A cor do céu

. Ana

. canções do mar

.arquivos

. Março 2009

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

Domingo, 19 de Novembro de 2006

Uma fábula moderna

Pequena narração
Contada em forma
de fábula
de lendas
Onde o sentido da mitologia
         impera
A literatura das fábulas
Mas contadas nos nossos dias
Criada na fantasia
no devaneio
na ascenção
na beleza
e no encanto
                      de um imaginário!

publicado por cancioneiro às 15:26

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Anseio

Poente revelador
De um estado de espírito
Magoado e irrequieto
Nas cores quentes desse poente vejo o ínicio da felicidade
Que anseio...
A felicidade, já a construi
Agora basta moldá-la a mim!

publicado por cancioneiro às 15:18

link do post | comentar | favorito
|

Eu

Rio, para o mundo...
Encontro caricias,
                                  pessoas afáveis.
Rio,
Aparentemente sem graça.
Encontro,
                   desejos sôfregos de tranquilidade.
Rio e a rir
Me encontro.
                           Seduzo o inexplicável!

publicado por cancioneiro às 15:13

link do post | comentar | favorito
|

Sábado, 18 de Novembro de 2006

Pinceladas

Gosto simplesmente
de pintar,
Histórias de seres,
rostos,
complexos
diferentes entre si.
Gosto simplesmente
de pintar,
a ternura,
o amor,
a simpatia
e todos os sentimentos,
existentes...
de faces fugidias,
inconstantes e incompreendidas
                                                                  vidas que lutam pela vida!
Gosto simplesmente
de pincelar
rasgos de estrelas,
luas distantes,
planetas desconhecidos,
terras desabitadas...
vagas desmedidas das marés vivas,
do nosso mar!            

publicado por cancioneiro às 14:31

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Adoro

Adoro a simplicidade de um gesto!
Adoro a espontaneidade dos sentimentos!
Adoro a franqueza dos actos!
Adoro a vivência das relações!
Adoro a concretização de um desejo!
Adoro o esforço do bem!
Adoro o nascimento!
Adoro a Vida!
Odeio a Morte!

publicado por cancioneiro às 14:26

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Mãe

A palavra mãe
Palavra da verdade eterna
Palavra do amor
Da afeição
Da ternura
                            infinita.
Palavra poética
Da brancura mais quente, de um coração gélido.
Mãe
Palavra religiosa
Da religião mais coerente
Que existe.
Mãe
Ser adorado
Por toda a humanidade
Mãe
As três palavras
Maiores do universo iluminado
E da Terra
Amada!

publicado por cancioneiro às 22:34

link do post | comentar | favorito
|

Sofia, nome de uma Ana menina

Sofia,
Nome de uma Ana.
Olhar de estrela
Canção de menina.
Sofia,
Teimosa
Conquistadora
Metediça.
Sofia,
Bonita
Doçura.
Sofia,
Temperamento forte
linda ao vento,
neste dia!

 


publicado por cancioneiro às 22:26

link do post | comentar | favorito
|

Cor

O azul
transmite-nos a beleza,
                                             leve...
Os seus tons azulados comunicam-nos subtilezas de expressão.
O azul é bonito
na sua própria essência.
O azul retrata a cor... de uma indía, ou de uma áfrica,
                                           
de um  oceano,
                               nas profundezas da sensibilidade.
Azul
cor inseparável da formusura|

publicado por cancioneiro às 22:10

link do post | comentar | favorito
|

A cor do céu

A cor do céu pálido
Atraiu-me a atenção!
Olhei para aquela cor azulada,
parecendo cristais
                                    mas baços,
E algo me disse que o céu, naquele dia,
estava repleto de magia!
Estava como que encantado,
Seduzia até a beleza mais feia,
Parecia uma feiticeira, um mago...
O céu naquele dia estava extraordinário!

publicado por cancioneiro às 22:01

link do post | comentar | favorito
|

Ana

 

Ana
Vestida de renda branca
Pura imaculada
Ana
Natureza meiga
Estrela prateada
Que  vagueia
No céu estrelado
Ana
Simplicidade nata
Caminha
                       lado a lado
Pela estrada do amor
                         Com o seu amado
Ana
Que uniu matrimónio
Num dia solarengo
Com o seu magestoso vestido pérola
E a beleza
                     toda ela evidenciada
Pela sua brancura
E seus olhos azuis
                                       suaves
Ana
Que espera da vida
Mais do que esperança!
Amor eterno!

publicado por cancioneiro às 21:48

link do post | comentar | favorito
|

canções do mar

O mar pela noite fora, vai sussurrando canções para embalar as suas ondas, umas já adormecidas, outras ainda suspirando pelo sono que não cHEGA

 
No mar, as ondas nasciam cada vez mais selvagens.
 Revoltas numa zanga, entre mundos sem fim!
No mar azul
Todos os seus habitantes se escondiam, temendo guerras de espadas e armas!
E eu, sentada numa rocha,
protegida,
 de toda aquela força, olhava a tempestada maravilhada!
 

publicado por cancioneiro às 21:30

link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 16 de Novembro de 2006

AO MEU IRMÃO

È COMO POR MAGIA QUE A ARTE IRROMPE, EM CERTAS VIDAS, CONSEGUINDO ALCANÇAR O INTERIOR MAIS PROFUNDO DA EXISTÊNCIA HUMANA!


publicado por cancioneiro às 19:02

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds